terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Em resposta ao blog: http://www.mauriciotrindade.net.br/ do Mauricio Trindande

POR: GILBERTO MACUACUA – Moçambique/Maputo

Meus caros,

Eu tenho uma opinião contrária a de todos vocês que comentaram até então neste blogue. http://www.mauriciotrindade.net.br/

Sinto que, alguma ignorância reina em vocês no que respeita as desvantagens ou prejuízos  que advém de se ser homem do jeito que vocês sugerem.

Infelizmente, o mundo está  como está, mal, na minha opinião, onde os direitos humanos estão sendo violados constantemente, pessoas cada vez mais pobres, mulheres e crianças sofrendo as diversas formas de violência, enfim, uma série de males que desgraça os seres humanos em todas partes do mundo por causa dessa maneira de encarar a vida que vocês sugerem que e vos afecta também.

Homem e mulher nasceram da mesma maneira e o processo de socialização encarregou-se de separar os papeis destes,  o que só impulsionou o aparecimento destes problemas.

O homem que lhe foi atribuído um papel que lhe dá um poder com relação à mulher,  ele muita das vezes usa e abusa de forma consciente ou inconsciente contra ela e crianças. Através de diversos comportamentos e atitudes que manifesta e que alguns mesmo maléficos são legitimados pela sociedade, com a justificativa de que é homem é assim.

É engraçado que alguns homens chegam a mostrar o seu egoísmo ou cobardia. Porque muitas das atitudes que tomam sabem que não tem razão para tomar, mas só porque eles são homens e querem fazer valer isso vão em frente mesmo se isso tenha que prejudicar ou machucar outra pessoa. Outros não sabem. Mas porque? Porque pensam que tem razão, uma vez que, foram assim socializados, os vossos filhos por exemplos, a crescerem desse jeito que vocês sugerem farão com muita naturalidade. Vocês ensinaram-lhes assim. 

Para mim, um bom pai não é aquele que só bota comida em casa ou ensina o filho a ser um bronqueiro, mas sim aquele que assume a verdadeira paternidade, que dá uma boa educação,  ensina os filhos a saberem viver na perspectiva de respeito pelo próximo ou melhor, direitos humanos e isso, com ou sem a presença da mãe.

E pelos vistos, vocês são daquele tipo de homem que pensa que quando a mulher é doméstica não trabalha. Isso é mentira, para você ter roupa lavada, comida feita, cama feita, é porque alguém trabalhou que aliás, é obrigação do homem também, realizar estas tarefas.

Ao criarem os vossos filhos do jeito que vocês sugerem, estão a aumentar os problemas provenientes das desigualdades de género, estão criar espaços para um mundo que jamais terá o desenvolvimento que merece.

Sabem que, existem Oito (8) Objectivos de Desenvolvimento de Milénio e que para o alcance dos restantes 7, um deles constitui a condição que é o referente à Igualdade de Género.

Então amigos, não ignoremos isso. Ao ignorarmos, estaremos a negar um mundo melhor para todos, um mundo onde o respeito mútuo é uma norma.

Por esta e outras razões, não quero concordar com o que vocês escreveram neste blogue.

Abraço